PESSIMISMO VERSUS OTIMISMO

editorial-agosto-19

Antes de qualquer coisa, convém saber o que nos diz o “pai dos burros”: “otimismo é a disposição natural ou adquirida de esperar sempre uma solução favorável das situações ainda as mais difíceis”; “pessimismo é o costume de antecipar o fracasso ou a má sorte”. Aí estão as duas definições nas quais nós, sem uma análise mais profunda, nos contentamos em seguir. De minha parte leitor, não estou escrevendo com a pretensão de ministrar lições aos meus leitores; minha intenção é analisar a questão por outro ângulo: afinal, o que significa ser pessimista ou otimista? Tanto num caso como noutro, significa apenas um sentimento vago, indefinido, mais uma das muitas e infelizes invenções humanas com a finalidade de fazer da vida uma loteria no sentido de encontrar, via “bilhete premiado”, a tão sonhada felicidade. Sejamos francos: afinal qual é o sentido da vida? Melhor: a vida tem sentido? Imaginei que em pleno século vinte e um já deveríamos ter encontrado alguma resposta; há no caminho, infelizmente, uma dificuldade recorrente: confundir evolução material com evolução espiritual. A coisa se complica sem que consigamos uma explicação razoável. Aí está porque nos apegamos tanto para adivinhar como será nosso amanhã.
Vamos tentar nos afastar um pouco de toda essa balbúrdia que nos tolhe a visão, impedindo-nos de ver o horizonte com suas cores originais: Creio como simples problema de lógica que a vida sim, tem sentido. Dentro desse raciocínio, deve ter objetivo, e para que esse objetivo seja alcançado, “otimismo e pessimismo” são intrusos. Para nos desfazer deles devemos, a exemplo dos atletas, treinar com perseverança, nada mais! Para que essa luta seja exitosa, há uma “condição sine qua non”: todos nós alcançaremos o pódio, simplesmente porque temos plena e total capacidade para tanto, condição infelizmente negligenciada pela nossa desatenta maneira de encarar a vida.
Em resumo: Nem pessimismo e nem otimismo. Para chegar ao amanhã precisamos simplesmente viver plenamente o hoje, realizando algo produtivo e enriquecedor (somos capazes disso, você já sabe) para nós e nosso meio!

Luiz Santantonio
santantonio26@gmail.com