Como o brasileiro pensa na hora de investir?

financas-novembro-2018

Uma recente pesquisa efetuada pelo SPC em parceria com a CVM demostrou que os brasileiros não têm costume de investir para o longo prazo. Muitos deixam suas economias paradas na conta corrente ou até debaixo do colchão. A grande maioria que investe, acaba escolhendo a poupança como destino do seu dinheiro. Então, o que fazer?

Na busca por investimentos, é importante procurar aqueles com rentabilidades líquidas maiores do que a inflação (lembrando que a rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura!). São justamente esses juros reais (os acima da inflação) que vão fazer com que o investidor tenha um aumento do seu poder de compra.

Os juros sobre juros podem ser grandes aliados para que os objetivos sejam alcançados mais rapidamente em comparação ao esforço único de poupar, sem a ajuda da rentabilidade dos investimentos.

O ideal é procurar montar uma carteira de investimentos diversificada e de acordo com os objetivos, perfil de risco e horizonte de investimento do investidor.

Realmente, o fato é que há muitas opções de investimentos atualmente e também uma falta de conhecimento do mercado financeiro por parte dos investidores. Então, a educação financeira passa a ser uma grande aliada para ajudar as pessoas a poupar e a investir seus recursos adequadamente.

Sendo assim, dedique seu tempo à educação financeira, invista seus recursos e diversifique a sua carteira! Se precisar de um auxílio profissional, procure um planejador financeiro certificado CFP®.

Leticia Camargo é economista, planejadora financeira pessoal e possui a certificação CFP® (Certified Financial Planner). Email: leticia@leticiacamargo.com.br