Emissão de extratos passa a ser feita pelo no Meu INSS ou com agendamento

previdencia-sociall-setembro-2018

Com o objetivo de melhorar o fluxo de atendimento nas agências, o INSS adotou, em 16 de julho, um novo sistema para consultas ao extrato previdenciário do trabalhador, também conhecido como CNIS. O segurado pode obter o extrato pela Internet, no site do INSS (Meu INSS), ou fazer o agendamento, por meio do telefone 135, para buscar o extrato, em uma unidade de atendimento do INSS.
Essa mudança na forma de acesso ao extrato previdenciário (também conhecido como extrato CNIS) e outras certidões, que já podem ser obtidas na Internet, tem como objetivo agilizar o fluxo nas agências, o que vai resultar na redução do tempo de espera para os segurados que procuram uma unidade do INSS para requerer um benefício.
Nos últimos doze meses, foram mais de 9 milhões de atendimentos para a obtenção dos extratos e mais de 9 milhões para pedidos de benefícios nas agências do INSS.
Outros serviços que passaram a ser atendidos, somente mediante agendamento, são consultas ao Histórico de Crédito de Benefício, Carta de Concessão, Extrato de Empréstimo Consignado, Extrato de Imposto de Renda e Consulta Declaração de Benefício – Consta / Nada Consta. Todos estes serviços são acessíveis também pelo Meu INSS (site e aplicativo para celulares).
A mudança está prevista na Instrução Normativa nº 96, onde foi estabelecido que o Meu INSS é o principal canal para emissão de extratos e solicitação de serviços do INSS. Contudo, se não conseguir emitir o extrato por este canal, o cidadão pode agendar atendimento, em uma agência.
Vale mencionar que algumas instituições bancárias disponibilizam, diretamente, a consulta ao extrato previdenciário: Itaú, Bradesco, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal.

Assessoria de Comunicação Social
Superintendência Regional Sudeste I – SP